Critical Watcher
"Me and you... What a feeling in my soul! Love burns brighter than sunshine.
It's brighter than sunshine.
[...]
I'm yours and suddenly you're mine...
I got a feeling in my soul!"
Arrepio-me com você
e sinto algo explodir dentro de mim.
Pulsações que não param.


Olhos grandes e curiosos
estão em constante nostalgia
dos momentos em que estamos juntos.


Tudo está caminhando
e eu continuo estático olhando seus passos.
Olhando seu jeito lindo de pular cada obstáculo.


Eu vejo você olhar pra trás.
Vejo você me chamar.
Me quer perto de ti.


E eu corro ao seu encontro.
Quero seguir ao seu lado.
Dividir o que é meu e seu
e transformar em "nosso".


Muitos hão de não enxergar
o que se passa dentro da gente.
Muitos queriam ser como nós
mas temem o encontro.


O difícil sempre é facil no final.
O medo sempre é superado pelo desejo.
A paixão é mais forte.
Será que é amor?
Mas poucos dizem que existe.
Poucos enxergam.
Poucos sentem.
Poucos deixam acontecer.


E não é preciso correr.
Não é preciso [des]amar.
Cada detalhe tem seu valor e seu tempo.
Cada coisa há de aparecer.
Há de nos presentear...


"Não corra tanto atrás,
o que há de ser seu às suas
mãos lhe há de vir"
(Machado de Assis)
-
-

Olá, pessoal. Recebi três premiações de um blogueiro muito especial, o Danilo Moreira... Ele é o criador do Em linhas. Nem é preciso dizer que sou fã desse espaço. Abração, Danilo. E obrigado pelos selos. Fiquei super lisonjeado.




Indicações:

Deixa eu brincar de ser feliz, da Jaya.

Pesar de Alma, do Sr. Ziggy.

O mundo de sofisma, do Lipão.

Quintal de Cores, da Jú Caribé.

Nobre Epígono, do Nobre.

Ópio, da J.S.

Parabéns a todos.

25 Responses
  1. É, meu caro. Tudo tem seu tempo, sua hora... Às vezes parece ser difícil esperar. Que nada! Tem que deixar fluir, acontecer silenciosamente, não?

    O grande Machado de Assis tem A razão!
    ;)

    Adorei os seles, Critical Watcher! Vou pôr em breve no meu espaço galático!

    Abraço!
    =]


  2. *ah, lindas palavras!

    =]

    Até!


  3. Mr. Ziggy Says:

    Jeezas, que surpresa boa. Obrigado pelos selos, Vicente! Abrazzo...

    *Eu e a Jaya ficamo proseando até depois das 3 da manhã e eu rachei de rir. ahuahuahuauahua!


  4. Ana Says:

    Caramba... só tenho a dizer que és a personificação de todas as fifuras de linguagem... um ser capaz de transformar, por mais objetiva que seja a situação, a automaticidade em SENTIMENTO... e olhe que o difícil mesmo é escrever bem sobre esses temas, fazer o diferencial no mais "normal"...
    Tenho cada vez mais orgulho de vc...
    Meu amigo Nacramb... Pra sempre...



  5. "O difícil sempre é facil no final."

    Adorei essa frase. Me senti bem dentro dela.

    Obrigada pelos selos, menino!

    Depois coloco lá.

    Beijocas.


  6. Não querendo copiar ali,mas é verdade
    eu também adorei esse verso "O difícil sempre é fácil no final".
    E espero que seja mesmo,tudo é tão difícil,ainda mais questões sobre relacionamentos e afins...

    linda,linda e linda suas palavras!
    beijos :*


  7. gracias, amigo.

    abraços


  8. Caramba. É isso aí, mesmo, com toda certeza. Experiência própria, viu? E recente! Eu quis "adiantar" as coisas, justamente por achar que estivesse esperando demais, e acabei por estragar tudo. Mas é isso, vivendo, errando e aprendendo. Rs.

    Aprendendo com o grande mestre de Assis.


  9. Nathalia Says:

    Coraçãoo, você sabe que eu amo seus textos e esse pra mim ficou lindo, perfeito. Eu realmente consegui ver a cena da menina olhando para trás e chamando o rapaz, pareceu-me bem real.
    Amei!

    Saudaaaadesss!!
    bjãooo


  10. R Lima Says:

    Não conhecia esta ode do Machado... certamente fantástica.

    Ah, e parabéns pelos selos.

    Abçs,



    Texto de hoje: CéRebRo...

    Visite e Comente... http://oavessodavida.blogspot.com/

    O AveSSo dA ViDa - um blog onde os relatos são fictícios e, por vezes, bem reais...



  11. Machado é digno de qualquer citação. E são belíssimas palavras.
    Abraço


  12. Estou vendo uma intensidade bonita aflorando nos teus escritos. Adoro, adoro! :)
    Desculpa a demora, estive meio afastada do mundo blogueiro. Vou pegar agora meus selinhos, demorei, mas cheguei. Risos.

    Beijo meu.

    E parabéns pelos inúmeros presentes, todos merecidos.


  13. Oi, desculpe a demora em vir retribuir a visita. Obrigada pelo comentário em meu blog.
    Beijo


  14. Fê Probst Says:

    Parabéns pelas indicações e pelo magnífico poema.


  15. [P] Says:

    Você anda inspirado, Vicente! E faz bem em deixar isso aflorar em forma de escritos... parabéns.

    =****


  16. Lúcia Says:

    Olá moço! Demorei a aparecer pra retribuir a visita: estive viajando e quando voltei descobri que uma tempestade tinha arrasado com meu computador e minha linha de internet. Só agora as coisas parecem estar voltando ao normal...

    Gostei do seu espaço! E concordo com a idéia de que cada coisa e cada acontecimento tem seu tempo certo. Se for pra ser, será. Mas é claro que alguma ajuda é sempre válida...!

    Beijos



  17. Mr. Ziggy Says:

    Tem selo te aguardando em meu blog. Abraço!


  18. Ana Says:

    É, Vicente, como diz o ditado: "o que é do homem o bicho não come"
    É preciso saber esperar, sempre, sempre!
    Bjo!


  19. Luca Says:

    O amor ninguém vê, ngm apalpa, mas todo mundo, incontestavelmente, sente!


  20. Isabela Says:

    Interessante o poema, o final é bem musical. ^^

    Não gostas de adjetivação?


  21. Euzer Lopes Says:

    Você tem coragem de chamar seus comentários de "críticas"?

    Deveria ser "homenagens".


  22. Jaya Says:

    Eu tô correndo, mas vim te deixar um beijo e dizer que não sei neeeem como te agradecer pela fofura em me presentear assim. O coração dispara, Vicente! Rs. Cuidado com essas coisas.

    Olha, tem uma coisa pra você no blog também, viu?

    Depois volto pra te ler.

    Um beijo.
    :*