Critical Watcher
Abster-me-ia, inclusive, dos sentimentos bons e dos prazeres da vida. Apenas para evitar a dor dos maus sentimentos e não permitir que meus olhos derramassem a água do impulso; que meu corpo não precisasse mais do seu e que meus sorrisos não mais fossem tão apaixonados. Porque tudo tem seu devido fim. Ou quase tudo.
-
10 Responses
  1. Mai Says:

    Oi Vicente! Fico feliz por te encontrar.
    Visitei o Mr. Z. e vim seguindo as placas, até aqui...
    Sabe, penso que a dor talvez seja inerente à vida. Não no sentido estóico mas porque, sempre encontramos dificuldade em abandonarmos os fardos do passado que a memória, insiste em atualizar.
    Quem sabe se relativássemos o tempo de permanência nas dores-lembranças, angústias-saudade, pudéssemos melhor viver no hoje ("today").
    Quanto à nossa finitude e a de todas as coisas, não imagino como seriam a imortalidade e a permanência em tudo.
    Carinho.
    Voltarei sempre.
    Gostei muito deste espaço.


  2. anderson Says:

    "e que meus sorrisos não mais fossem tão apaixonados", adorei muito essa frase, vou guardá-la pra sempre ;]

    abraço!


  3. Jaya Says:

    "Today..."

    Eu só posso dizer o seguinte: ainda bem que o amanhã existe!

    (:

    Beijo você.


  4. [ rod ] Says:

    Olha só qta coincidência... estive ausente e ao retornar vejo sua escritas às 12:07.. dia e mês do meu nascimento.. para mim sempre que assim o encontro... é um sinal de coisa boa.

    E retornar a te ler é simplismente magnífico. O fim, meu caro, talvez seja o início de algo bem mais proveitoso.. ou não. Sabe lá a ambiguidade desta vida.

    Retornei sim... em nova casa.


    Venha conferir o início de tudo.

    Venha sentir o gosto dos meus...

    Traga também os seus.

    O antigo blog O AveSSo dA ViDa agora se chama dogMas.


    dogMas...
    dos atos, fatos e mitos...

    http://do-gmas.blogspot.com/


  5. Dan Ferreira Says:

    Como tão poucas palavras podem significar tantas coisas?
    Aprecio e degusto tuas palavras na hora certa, pois sempre que venho aqui, meu estado de espírito se reflete em teus textos, e me encontro proclamando-os em voz alta para meu âmago. Ao som dos cellos, passei para agradecer a união perfeita entre o som que ouço, e o som que aqui vejo... Today [and always].


  6. Mr. Ziggy Says:

    Vih,
    É sempre difícil lidar com o fim. Pelo menos pra mim é. É exatamente como a figura da rosa sendo espetada pela agulha. Dá aquela pontada, sabe. Mas nem por isso eu me absteria dos sentimentos bons.
    Bom voltar aqui! E saudade de você no Pesar.
    Abraço,
    Ziggy


  7. o amnésico Says:

    Levei uma punhalada no coração com cada um esses dois últimos textos, é só o que tenho a dizer.


  8. Today... Coloquei um fim.

    Não gosto do sentimento disso. Mas colocarei um fim nisso também. Ou quase. Eu acho. Eu espero.


    *Sorriso apaixonado pro teu blog*

    ;*


  9. Mari Says:

    Uma vez eu pensei que não amando, não sofreria... eu perdi tanto. Foi então que eu aprendi a deixar acontecer. Gostei muito do seu blog. Beijooo


  10. raíssa Says:

    perfeito...