Critical Watcher

Lembro-me bem de ouvir dizer que o amor é algo paciente, capaz de esperar e sofrer calado; que o amor não queima e não entorpece; que ele está sempre tranqüilo a ponto de deixar o mundo cair sobre tudo e todos e não reagir a nada... Isso não é verdade, sem dúvida. Não posso acreditar na estática do amor. Não posso acreditar que tudo seja uma espera sem fim. Esse amor pueril e poeta está apenas nos livros encantados e nas estórias que sempre ouvi antes de dormir. Quem ama grita impaciente pelo simples abraço, enlouquece com a distância do outro, sente o frio da ausência, movimenta-se, soluciona, enriquece a alma, aprecia...


Fico aqui imaginando o quanto foi difícil pra todos aqueles que um dia amaram loucamente e não puderam ter a oportunidade de expor tudo que sentiram. De fato, nada é pequeno ou vivido em pouca quantidade enquanto acredita-se estar amando. As doses de sentimento não são passageiras e parecem aumentar mais e mais a cada dia. De início, você chega a pensar que é apenas mais um romance em sua vida. E, já precavido do que pode acontecer, deixa apenas as coisas fluírem: sem medos, restrições ou arrependimentos.

As carícias são trocadas, as conversas passam a ser mais duradouras, os laços vão se efetivando e você começa a gostar daquele estado de plena satisfação, onde o outro te completa em tudo que precisa. Ainda assim, nada parece ter muito sentido e o velho pensamento de “deixar a vida te levar” entra em vigor. O que você sente é bom: o coração palpita com a janelinha do messenger que sobe, com a mensagem de boa noite inesperada durante a noite mais solitária de sua vida, com a ligação que você recebe pela primeira vez só pra conhecer a voz e tentar uma maior aproximação entre os amados. O sorriso começa a aparecer com mais freqüência, as músicas são sempre muito parecidas com vocês dois, a saudade sempre é mais forte do que a razão...

Quando menos espera, ocorre uma mudança irreversível em sua vida. Você já não se vê sozinho, não consegue imaginar-se tendo a vida de antes, sem o amor que enriquece e dá razões pra viver. Começa, então, a achar as coisas feitas sem o outro desinteressantes e sem valor, não mais tem paciência para cantadas fajutas, sente que sua mão só pode ser acompanhada por aquela outra, já registrada como sua. E a vida vai ganhando sentido a dois, morando juntos, sonhando com os planos futuros, embebedando-se com os encontros que ainda irão de acontecer ocasionalmente.

O passo seguinte é um conhecer os amigos do outro. Sem esperar, você se surpreende com a seriedade com que as coisas estão caminhando e adora a idéia de descobrir outras pessoas especiais em sua vida. Apaixona-se por aqueles seres tão importantes e que só fizeram o amor fortificar-se ainda mais: sorrisos ao vento, alegrias em comum, bate-papos construtivos, vidas paralelas à que você vem conhecendo... É emocionante acreditar que toda essa história foi feita por vocês dois, que vocês conseguiram em tão pouco tempo encontrar o caminho definitivo de suas vidas, que vocês já estão conformados e mais do que felizes com a idéia do “pra sempre”.

Hoje, num dia não muito convencional de eleições, escuto as buzinas e as músicas ressoantes nas ruas, transformando o ambiente e enchendo de felicidade os corações de muita gente. Mesmo assim, tentando deixar a liberdade encontrar em mim algum lugar de moradia, não consigo sentir outra coisa a não ser um turbilhão de desejos e vontades de estar com você... A distância, como eu já lhe havia dito, é apenas um pretexto encontrado por Deus para que provemos o quão belo é tudo o que sentimos. E estou encarando isso com todo o meu ser, priorizando o “nós” antes do “eu”, gastando minutos imaginando o seu sorriso inocente, encontrando graça em tudo que vejo e sinto...

De tudo que já pude escolher para minha vida, de todos os caminhos pelos quais já pude optar, de todo o brilho no olhar que já encontrei nas crianças mais puras, de toda a docilidade das flores e seus beijadores, de todo o calor latente que aqueceu meu peito nos momentos mais dolorosos, de todo ensinamento que já conquistei durante as quase duas décadas de minha vida...

-
-
... de tudo, resta-me dizer apenas que você é a mais especial de todas, o maior sentido de tudo, o amor que eu quero ter até o fim de minha vida. E assim, permito-me dizer que te amo incondicionalmente e dou a você, por definitivo, o meu coração, cujas batidas já não mais acontecem sem você.

-
13 Responses
  1. Jaya Says:

    Vicente,

    Teu texto, como eu já falei pra você, me disse muito. Talvez, dos que já li aqui, seja o que mais se encaixou em mim. É que eu senti muito do que você narrou, sabe? E a cada linha eu ia abrindo um sorriso maior. Quando terminei, já era o corpo inteiro sorrindo. A alma dava piruetas, e eu só ficava pensando nessa coisa de amar. Delícia maior na vida é isso!

    Nada melhor que ficar com os joelhos frouxos, a voz trêmula, o não saber onde pousar as mãos... De encontros assim o coração vive. É vontade de fusão de notas. Necessidade de singularizar o plural.

    Sabe, bonito é sonhar um amor assim. É tê-lo. É gritar sem medos. É acreditar que já fomos vivendo-o, em partes. E a esperança caminha de mãos dadas, nessas horas. Esperança de ter um pedaço de si caminhando por aí. Esperando o (re)encontro [porque as almas caminham abraçadas, já].

    Aí mora a beleza do futuro bom que a gente escreve. De criar um ninho a dois. De estar em casa, dividir um doce, ler uns versos, sussurrar absurdos. E entender do abrigo essencial: o abraço - em qualquer canto.

    E aí que poderia ficar falando horrores, aqui. E minhas palavras seriam cobertas de clichê. Tentar traduzir o amor, não cabe. Melhor é poetizá-lo, como você fez. Como você faz. E faz numa peculiaridade linda de ler. Numa suavidade bonita de se sentir.

    Amei ler teu amor.
    Ler essa face dele, pelos teus olhos.

    Uns beijos pra você.


  2. Nunca tinha lido coisa tão bonita como essa. Meu Deus! Muito bonito mesmo. Lindo demais. *-* Parabéns por ter essa capacidade tão bela de imprimir tanta sinceridade em palavras, tanto amor, tanto amor. Até as batidas do coração parecem que vão se encaixado com o texto, sentindo aquela coisa boa do amor. Muito lindo mesmo.


    abração!
    teadoro;


  3. Dan Ferreira Says:

    Vicente,

    Você ainda consegue me surpreender em cada texto... Um espírito, de fato, inovador! Almejo algum dia poder escrever sobre momentos felizes, do mesmo modo e com a mesma maestria dessa composição...

    Continue aquecendo as nossas mentes e nossos corações com suas palavras.

    - abraço =D


  4. zi marques Says:

    Sabe, Vicente. Acabei de postar um texto no meu blog, quando vi que o seu estava atualizado e vim ler. O que me impressionou? A temática ser a mesma. Talvez nós estejamos vivenciando sentimentos bem parecidos, apesar de todas as diferenças.
    Adoro o seu jeito explícito de escrever. Dá aquele contraste com o meu jeito implícito e metafórico. Vou tentar dizer, do meu jeito, o que senti ao lê-lo: seu texto não é metáfora, nem é metonímia, seu texto é comparação nata. Beijos!


  5. Ju Pietra Says:

    Me arrepiei inteira...
    As palavras sairam assim de forma tão natural quanto o amor que as produziram...

    Lindo demais!!!!

    Parabéns!
    Beijo


  6. Glau Ribeiro Says:

    Vicente,

    Toma todos os meus suspiros depois de ler palavras suas que cheiram o amor mais bonito. Aquele vivido a dois, que exala perfume em todos os cantos e inebria todos que estão perto.

    Difícil encontrar as palavras pra texto tão sublime. Me deixei embriagar toda por esse amor e vivi de novo o amor que guardo comigo, pra todo o sempre. Encaixe perfeito entre seus versos e meus encantos.

    Fiquei aqui com sorriso lindo na alma, agarradinha a todo sentimento que você deixou voando. Adorei ler você.

    Beijos!


  7. Proibida Says:

    Tá apaixonadooooo! =D

    Texto maravilhoso.

    Saudade de você. Beijo bem grande!


  8. Olá, Freitas!

    Sinceramente, dessa vez eu prefiro ficar sem comentar sobre o seu texto. Isso é MUITO íntimo!

    Belo...

    Abraço!
    :)


  9. quer lindo. e sincero.
    o amor é tudo isso e muito mais.
    como é gostoso encontrar um amor que faz o coraçao bater em ritmo de dança.
    ;*



  10. Domithyla, Says:

    Vi,
    Quem me dera saber escrever bem suficientemente para poder descrever em palavras, a beleza dos seus sentimentos!
    Mas não tenho esse dom, então vou dizer apenas que esse texto é inspirador e tocante e que eu espero que você não pare de escrever jamais.

    Amo vc.

    Umbb.


  11. ONYX Says:

    Mais um texto maravilhoso. Parabéns.


  12. ex-amnésico Says:

    É verdade tudo o que você disse. O problema é que alguns amantes teimam (os que mais ardorosos e medrosos, eu diria, apoiado na experiência) em apenas sonhar e não viver.

    Pobres de nós que o amor seja um deus raivoso e o sonho tenha a força das coisas...