Critical Watcher

“Na chuva tão densa que cai qual cortina,
Que embaça a vista e turva o olhar.”

(Salete Gurgel)

Insistente e cheia de novidades para propor.

Vem com vontade, com aquela voz insuportavelmente agradável.

Diz coisas belas, promete-me que veio para matar a sede e purificar o pecado.

Acaricia minha janela e diz que precisa me falar.

Convenço-a de que é melhor conversarmos lá fora.

E ela aceita.

A seita: um ritual que me faz perder o controle e cair sobre aquelas gotas de prazer.

Enrosca seu corpo por todo o meu. Faz carinho nos meus cabelos molhados.

E não perde a voz. Ressoa. Segura. Vocifera.

Meu corpo está como veio ao mundo. Roupas transparentes.

E ela terrivelmente sensual. Toca-me por completo, molha meus pés e beija-me sem luto.

Água que escorre pela boca e entrelaça minha saliva.

Chuva que bate aqui sem comiseração.

Afoga-me.

-
12 Responses
  1. Sibyl Vane Says:

    Doce Vicente, as pessoas andam de um lado para o outro,
    ao sabor das suas próprias escolhas.
    São virtudes sonhadas, só concretizadas na ação.
    E vc, tolo fantasma, ainda querendo esconder que todo esse amor
    que tem por tudo no mundo,
    Essa tolerância sem fronteiras, essa alteridade que se perde em si,
    E que se embuça sobre a capa reluzente de qualidade,
    No fundo não passa de puro egoísmo de ser aceito como se é.
    Estarei chegando a ti em breve, o homem mais intenso que conheço, para que não se perca nos braços de quem não te merece. Não faça de cada simples garoa que cai a nossa Última Chuva, sob pena de haver longo período de estiagem no nosso jardim secreto.
    Σε αγαπώ (Seni Sevigorum)
    Beijos (infelizmente virtualizados)


  2. Jaya Says:

    Desse amor, eu também tenho.
    Por ela.
    Só dela.

    (:

    Beijos, menino-bonito.


  3. Ju Pietra Says:

    Tão lindo que deu até pra deixar-se sentir...
    Que a chuva não seja realmente a última.

    Beijos


  4. Lyra Says:

    Decididamente gosto muito de te ler!

    Um excelente fim-de-semana para ti.

    Beijinhos e até breve.


    ;O)

    Lyra


  5. noelle Says:

    "beija-me sem luto"

    exelente.


  6. Thiago Luiz Says:

    Tu escreves muito bem.

    Tomara que continue a escrever. ótimo blog.


  7. Escritor de corações, de sentimentos, de purezas e de águas profundas e cristalinas como as palavras, tu escreves! Todos nós um dia iremos nos afogar, desta maneira, 'por completo'.

    Beijos,


  8. o amnésico Says:

    Como viemos ao mundo, como dele partiremos: puros, sujos, vivos...

    Afogue-nos outra vez. E de novo, e de novo, e de novo...


  9. b Says:

    Gostei.parabéns pelo blog.
    Mas se você gosta de chuva, certamente é porque não deve viver em região de serra.
    Mas seu têxto é poético e sensual.
    E passa o que quis passar.
    Querendo passar imagens, idéias.
    Legal isso.


  10. Muito bom seu texto Vicente,
    a descrição do momento tem uma sequencia tão natural,
    da pra sentir os sentimentos,
    os sabores.

    Muito bom não só essa postagem como todo seus escritos, li alguns .. =D
    Gostei do que li, vi, senti.
    Muito bom rapaz.
    Passarei sempre.
    Feliz 2009.
    Abraço.


  11. Acácio Says:

    Parabéns!


  12. Brother21 Says:

    Vou deixar aqui uma frase de Mario Quintana: "Sempre que chove faz tanto tempo". A chuva traz a tona lembranças do passado. Ela é, em sua essência, nostálgica! Me agrada as chuvas!

    Thiago Tavares