Critical Watcher
"Foto encontrada no gettyimages.com"

Pai, eu estava aqui pensando. Era tão bonito vê-lo chegando do trabalho, trazendo novidades de seus dias corridos e cheios de estresse. Era tão bom perceber a felicidade que você sentia por mais um dia cumprido. Eu costumava comparar, mesmo que só pra mim, que você era um leão. O rei de todos, capaz de lidar com primor nas situações mais necessitadas de um líder. E você também cantava aos céus. Jogava ao alto seu coração e deixava que o Pai cuidasse. Dizia que só Ele é quem pode nos dar a salvação eterna. Sua fé era muito maior que a minha, muito maior que a de meus irmãos. Sua fé chegava a impressionar os que conviviam com seu sofrimento. E era motivo de meu orgulho. Acabei me tornando uma pessoa mais fervorosa. Eu louvava, chorava enquanto ouvia a Palavra, estendia minhas mãos aos outros... Eu sentia a presença Dele ao meu lado. E isso me dava mais confiança, pois tudo que eu mais queria eu sempre estava a pedir. Eu queria você por mais um pouco de tempo. Eu queria que você regozijasse de sonhos como possuir netos, ver seus filhos passando no vestibular, morar numa fazenda, festejar o meu sucesso profissional. Ah, pai. Você hoje me faz uma falta imensurável. Na verdade, sempre fez. Mas hoje é ainda maior. Eu o tinha todo dia. Você estava aqui... E existem cenas que nunca sairão de minha mente. Lembro-me da vez que, sem forças, você encostou sua cabeça sobre meu peito. Aquilo me cortou o coração. Você nunca foi tão sensível a esse ponto, mas nesse dia foi diferente... Você deixou que eu sentisse o medo que você guardava em si. Você queria viver mais. Mas a possibilidade de morrer já era muito alta. E para que nós não sofrêssemos, você se afastava de sua família e de todos. Acho que sua intenção era que acabássemos nos distanciando de um problema que estava prestes a trazer muita dor. Poucos dias depois, você se vai. Eu, ao seu lado. Estava a sentir cada respiração ofegante que ainda você lutava pra vencer. Estava com você na vista de meus olhos. Até o último suspiro.

.

- Eu me sinto tão volúvel quando penso em você. Tão volúvel. Volúvel eu fico quando penso em você. E eu grito aleluia pro alto. Consegue me ouvir, pai?

[Silêncio.]

18 Responses
  1. Luca Says:

    Ouve sim. Ouve, pq está em teu coração!


  2. Eu e este meu habito de pular de blog em blog, cheguei até aqui! Te convido a visitar o meu. Apesar de algumas diferenças...mas como dizem, "as diferenças se completam"!
    Uma excelente semana, e te convido também à assinar o meu "guetsbook", chic, né?! Ficarei honrada com um recadinho seu!!
    Um abraço,
    Liz


  3. Cacá BH Says:

    nossa... minha primeira vez esse blog e achei muito lindo esse texto... até porque nunca tive pai, então acho a coisa mais linda esse amor de filho para pai e vice-versa...
    tenha certeza de que seu pai olha por vc onde ele está...
    grande abraço!


  4. Belinha Says:

    Texto maravilhoso.
    Deixou-me com uma saudade do meu pai.
    apesar de já não estar entre nós, está vivo dentro do meu peito.
    Jokas ;)


  5. - anderson Says:

    Você é a pessoa mais forte do mundo! Pode ter certeza disso! Você lutou e ainda luta com todo essa ausência todos os dias e consegue ser você cada vez mais à cada novo dia, lutando com mais força à cada novo sorriso. Definitivamente, eu sou seu fã :]


    fica bem! abraço!


  6. Ele ouve sim, Vi.
    Esteja certo...
    Beijos.


  7. Says:

    Ele ouve, acredite. Me emocionaste...


  8. Ele ouviu, pode ter certeza. E não precisa olhar ao alto, basta teu coração bater por ele.
    Texto emocionante, cara.

    Abçs!!!

    Tem delírio novo no Em Linhas... confira!!!!!!!!!!!

    ----------------------------------
    http://emlinhas.blogspot.com/

    EM LINHAS...
    Quando as palavras se tornam o nosso mais precioso divã.

    Novo texto: Veias Nocivas
    ----------------------------------


  9. Mr. Ziggy Says:

    Meu caro,

    Taê uma faceta que vi hoje. E gostei. O resto deixarei por conta das reticências...

    E, sem dúvidas, o amor é eterno.

    Abração!


  10. Blau Says:

    Lindo lindo lindo*
    Pai,figura importante!

    Bejoo


  11. [P] Says:

    Claro que ouve...

    Puxa, Vicente. Quase choro por aqui. Isso não se faz, viu?

    Beijo.


  12. Leila Saads Says:

    Emocionou às lágrimas... Não poderia ter vindo em melhor hora...


  13. Mila Says:

    Deve ser a maior dor do mundo...
    E eu sofro por antecipação pensando que é uma dor inevitável pela qual passarei, cedo ou tarde.


  14. Ana Says:

    Fiquei bastante surpresa com esse texto...
    Não sei se notou, mas andei meio sumida. Faz hoje treze dias que meu pai está em algum lugar melhor que este, sem sofrimento, sem dor.
    A dor fica dentro de quem permanece aqui, mas a linguagem do amor pode ser ouvida em qualquer dimensão.
    Beijo,
    Ana


  15. Vicente,

    o que dizer? Estou emocionado com tudo isso. Foi uma das coisas mais belas que já li nos blogs e me soou sincero, um clamor de alma, um pedido de resgate, de piedade, um rasgar de espírito, um furor de sentimentos.

    Estou em luto, juntamente com vc. Porque suas palavras me alcançaram e eu já não sei mais o que dizer.


  16. Walker Freitas Says:

    Adoreio demais o texto! Primo, pode ter certeza que ele ouve sim.
    Essa saudade que tá em você, eu convivo com ela também, desde os 2 anos, mas tenho a certeza que lá na frente iremos todos nos encontrar.
    Parabéns pelo blog!!!
    Abraços!!!


  17. Ká. Says:

    Bem, descobri seu blog..

    E este texto, em especial, emocionou-me muito.

    Tenha certeza de que ele ouve, pois laços como este não são quebrados facilmente.

    São eternos.


  18. Walter Says:

    "sofro por antecipação pensando que é uma dor inevitável pela qual passarei, cedo ou tarde."